Adestramento

20-10-2011 14:36

 


 
Algumas das coisas feitas pelo cão, senão a maioria, estão totalmente ligadas aos actos e atitudes do dono em relação a ele.
   
 
 Ele irá acostumar-se com a sua voz chamando-o e com o nome dele, e alguns comandos são ensinados pela repetição.

O cão precisa saber o que é certo e o que é errado, e é você quem ensina isso, portanto, é fundamental que saiba e delimite o que pode e o que não pode fazer.

Um dono confuso tem grandes chances de ter um cão confuso, assim como um dono nervoso tem grandes chances de ter um cão nervoso. Todos da família devem saber essas regras de certo e errado, para não cometer erros, confundindo o cão.

Por exemplo, se hoje o cão se deita no sofá e ninguém fala nada, ou então o acaricia, ele saberá que isso pode ser feito, mas se amanhã, ao se deitar no sofá ele for repreendido, não entenderá nada, pois ou pode ou não pode.
Ele não conseguirá aprender, por exemplo, que em tais dias, quando ninguém estiver por perto, apenas você e ele, é permitido deitar no sofá, e que quando vocês não estiverem sozinhos, não é permitido.

Também não se pode repreendê-lo por algo que ele fez há algum tempo atrás - ele só entenderá que fez algo errado no momento em que estiver a fazer, depois ele não saberá o porque do castigo e não irá relacioná-la a nada ou então irá relacioná-la ao que ele está a fazer no momento.

Nunca bata! Assim não estará a ensinar, apenas a criar um cão que se tornará medroso, desconfiado ou revoltado.
A educação é feita com palavras, gestos e elogios.
O cachorro faz associações e não merece ser punido de forma covarde